Páginas

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Surprenda a criançada e a criança que vive em voce...


Macarronada = macarrão de arroz + molho de beterraba, cenoura e açafrão + tofu ralado + manjericão 

Para o molho:
Refoguei no azeite cebola roxa, acrescentei cenoura, beterraba, açafrão da terra = curcuma ( com estes três ingredientes voce faz a cor do molho - brinque com eles), agua, noz moscada, mostarda, orégano, paprica doce e cozinhei. Bati no liquidificador com salsa fresca e sal rosa.

Para servir, acrescente tofu ralado, manjericão, orégano e uma intenção de alegria!

Saboreie com dedicação seja voce Vata, Pitta ou Kapha!!!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Para acalmar o Vata...


Para acalmar o Vata, para dormir bem, para insônia, para relaxar, para se nutrir.

1 dente de alho
azeite
3 cenouras pequenas
1 inhame
2 mandioquinhas (baroa)
1/2 col de chá de noz moscada
Cozinhei tudo em 1/2 litro de agua, acrescentei 1 col de sopa de tahine e bati.

Namastê _/\_

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Risoto para o jantar e uma panela só para lavar

E para o jantar...comida rápida que suja uma panela só e ainda saudável, leve e nutritiva...como deve ser um jantar.



Risoto de abobora paulista

Refoguei uma cebola roxa no ghee ( pode ser oleo de côco), acrescentei 1 xic de arroz arborio e temperei com uma masala ( mistura de especiarias)  que fiz na hora: noz moscada, pimenta do reino e mostarda preta. Refoguei mais um pouco e acrescetei uma xic de agua, acrescentei a abobora picada ( mais ou menos 2 xícaras) sal rosa e fui acrescentando o restante de agua aos poucos ( mais 3 xicaras) quando ja estava cozido coloquei uma col de sopa de creme de tofu (tofu organico batido com azeite, agua, especiarias e sal).
Servi com sementes de abobora e girassol tostadas na frigideira com gersal. ( fonte de proteína e sabor adstringente)
Esta receita da para ser feita com outros ingredientes como beterraba, cenoura, couve flor, etc...o que for da epoca e ou o que tiver aí na sua geladeira.

Considerações ayurvedicas:
Não é um prato legal para os kaphas, por ser cremoso e pelo arroz. Por isso, kaphas em desequilibrio devem evitar comer sempre. Para os kaphas esta combinação de sementes é ideal.

Para os pittas é uma boa receita, só troque a pimenta por sementes de coentro e as sementes de mostarda por cominho.

Para os Vatas também é uma boa receita, troque a pimenta do reino por cominho e a mostarda por gengibre, ao inves das sementes, lascas de amendoas deixam o prato mais nutritivo.

Boa noite!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015


Segunda agora minha filha voltou para casa e a maior alegria de uma mãe kapha/pitta cozinheira é agradar pelos sabores.
Minha filha não é vegetariana (as vezes ela diz que é, as vezes diz que não...eu a respeito com suas escolhas), mas eu como vegetariana não cozinho carnes e aqui todo mundo respeita isso.
Ela sempre foi muito fresca para comer e eu sempre tive o desafio de juntar coisas (poucas) que ela gosta para criar pratos saudáveis, bonitos e muitas vezes respeitando a filosofia ayurveda na combinação dos ingredientes e das especiarias.

Um belo dia juntei purê de batata, brócolis e milho...tudo que ela adora e ela batizou como Escondidinho do Brasil.
Ela me pede sempre pra fazer, mas respeitando uma alimentação orgânica, expliquei a ela que só vai rolar escondidinho quando tiver todos os ingredientes na feira. Alias isto é uma indicação do ayurveda, comer o que for da "época". Quando vamos ao mercado ou ao Hortifruti não percebemos isso, mas na feira orgânica isso fica bem claro, que não temos nem brócolis, nem milho, nem batata o ano todo depende da época. Como a alegria esta nas pequenas coisas, vibro quando chego na feira e tem brocolis, milho e batatas...tudo orgânico e cheio de prana (energia vital).

Receita muito simples: cozinhei todos os ingredientes separados. Passei o brocolis e o milho no Ghee, temperei com noz moscada, sal rosa e cebolinha. Cobri com o purê de batata ( feito de água e ghee...não uso o leite) e misturo um pouco de flocos de quinoa no purê. Por cima coloquei um pouco de tofu defumado ralado, azeite e orégano. Levei ao forno para gratinar por 15 minutos.

Faz a alegria da criança filha e da criança mãe!!!




sexta-feira, 5 de dezembro de 2014


Assim como eu também dizia, hoje ainda ouço as pessoas falando que vão esperar passar as festas de fim de ano para iniciar a dieta. Essa palavra que sempre me aterrorizou hoje só tem um sentido pra mim, dieta começa quando a doença se instalou ( chegou o diabete, o colesterol aumentou, a gota tá doendo, e por ai vai).
Deixei a dieta de lado e fui buscar formas de me nutrir, afinal quando o ayurveda entrou na minha vida eu não tinha escolha, ou praticava a filosofia no dia a dia ou deixava pra lá. Ayurveda não pratica no boca a boca, ayurveda se pratica na rotina do dia a dia ( Dinacharya = rotina diária pelo ayurveda).
A criatividade na cozinha não veio de um dia para o outro, veio da prática, da auto observação e dos estudos. 
As especiarias deram um ponta pé pra minha mudança, por isso hoje não vivo sem elas, desde meu café da manhã até o chá da noite. A partir do momento que elas criaram o movimento que eu precisava para mudar eu sentia mais prazer em me alimentar corretamente e assim não há natal e nem ano novo que vão me fazer distanciar do meu propósito.
Por isso hoje o que faz parte da minha alimentação é comida de verdade e as especiarias que se espalham sobre meus alimentos são referenciadas com amor e gratidão todos os dias.
Saia da dieta, busque seu caminho, busque seu propósito, o que é a nutricão pra voce?

Café da manhã de hoje: Tchai vegano e brusqueta de bolacha de arroz, tofu, azeite, sal rosa, óregano e pimenta do reino.

Preparo do Tchai vegano (leite de castanha do Pará)
Deixe 1/3 de xícara de castanha do Pará de molho de um dia para o outro.
Escorra e lave as castanhas e bata com 1 xícara de agua e gotas de baunilha (extrato natural) - opcional.
Coloque pra ferver 1/3 xícara de água com 1 colher de chá de masala tchai (eu usei a minha masala tchai Chá com Ayurveda) e deixe ferver por uns 5 minutos.
Acrescente o leite coado (não jogue as fibras fora, guarde que da pra fazer uma ricota vegana deliciosa), quando começar a ferver, apague o fogo e acrescente chá preto a gosto.
Deixe em infusão por 5 minutos e adoce. Eu uso adoçante natural de stevia.

*quando for comprar stevia leia o rotulo e veja se não tem outros adoçantes artificiais misturados, eu compro Stevita.

Um dia aromático e nutritivo pra todos!
Beijos de canela!

quarta-feira, 19 de novembro de 2014



Aproveitando minha onda de leites vegetais, resolvi experimentar como fica um queijinho.
Escolhi a macadamia por ser mais suave e assim como a castanha do Pará rende um leite muito gostoso.
Adorei o resultado, o mais legal que ele derrete quando coloca na tapioca do bem, no pãozinho do bem, etc..
Dá pra escolher o tempero que quiser e incrementar com polvilho azedo (vai dar um aroma de queijo), kefir, levedo de cerveja, etc..
Ficou um queijinho ideal para as pessoas do tipo Pitta (fogo + agua), mas os vatas (ar + éter) também podem consumir (sempre aquecido) e os kaphas (agua + terra) com moderação, alias moderar é o verbo dos kaphinhas que tem tendência a se apegar a tudo que é bom. Eu mesma era tão apegadas aos meus confortos, não conseguia pensar em abrir mão do café com leite e pão com manteiga, hoje em dia nem leite, nem pão fazem mais parte da minha rotina e me sinto cada vez melhor. As vezes estamos tão intoxicados dos nossos hábitos que não conseguimos ver a possibilidade de um movimento...quando for assim faça um comida com bastante especiarias (cúrcuma, gengibre, cominho, pimenta do reino, pimenta caiena) elas vão te ajudar a se movimentar, então bora lá pra cozinha!

Deixei de molho 1/2 xicara de macadamia por 24 horas trocando a agua. Lavei bem e bati com 200 ml de agua. Nem coei, quis deixar as fibras. Coloquei numa panela com cúrcuma, orégano, manjericão, sal rosa, suco de meio limão, sementes de girassol e 1/2 cs de agar agar. Coloquei no fogo mexendo bem até iniciar a fervura, esperei mais um minutinho e coloquei num refratário de vidro e geladeira. Depois de umas 3 horas pode desenformar.
Fique atento na hora de comprar o agar agar, ele tem que ser bem claro e com cheiro suave, senão ele acaba com seu queijo.


Sobremesas e o Ayurveda

Os doces em geral aumentam kapha (água e terra), então pessoas de constituição kapha ou com desequilíbrio de kapha (obesidade, diabetes, muco, etc) devem consumir com moderação. Os doces são mais indicados para pessoas de constituição Pitta (fogo e água) e Vata ( ar e éter). Vata e Pitta podem consumir pela manhã ou no lanche da tarde, já os kaphas devem consumir a tarde. Lembrando que os doces devem ser consumidos longe das principais refeições. Para o ayurveda não tem essa de sobremesa, pois o sabor doce (formado pelos elementos água e terra) compromete a digestão. Experimente ficar sem comer sobremesa por alguns dias e observe sua digestão e disposição, faz uma baita diferença. Espere pelo menos duas horas após o almoço para comer algo doce, seja um bolo, frutas, etc.

Brigadeiro de colher vegano

Usei 500 ml de leite de amêndoas, 2 cs de cacau em pó, 2 cs açúcar de coco, 1 cs açúcar  mascavo, 1 cc de masala doce  "Chá com ayurveda" (canela, cardamomo, macis, noz moscada ou use uma dessas especiarias que ajuda na digestão do sabor doce), 2 cc de óleo de palmiste ou coco.
Leve ao fogo baixo e mexa sempre...demora, mas fiz enquanto fazia o almoço e também. Reduz bastante na quantidade.
Para o ayurveda não importa só o que se come, mas também quem come, quando come, onde come e como come...ayurveda respeita as diferenças e o todo.